Homem é encontrado morto dentro de um carro após xingar suspeito de “filho de uma égua” em Riachinho

Neste domingo (19) por voltas das (01h) da madrugada, chegou ao conhecimento na sala de Operações da Polícia Militar de Minas Gerais, em Riachinho um suposto HOMICÍDIO ocorrido em um Bar, conhecido como Bar do Geraldo à 10 km do distrito do Buritizeiro em local conhecido como Arraial Riacho Doce.

As informações davam conta que um homem estaria morto no interior de um veículo. Diante das informações, uma guarnição da PM se deslocou para o local e constatou o fato.

Os militares em conversa com populares foram informados que a vítima estava bebendo com outras pessoas no bar, mas que em determinado momento a vítima saiu do local e não voltou mais.

De acordo com as informações levantadas pelos militares, a vítima somente foi encontrada quando um dos frequentadores do bar, estava indo embora, passando por um veículo VW/Gol, placa de Riachinho, percebeu que no interior dele havia uma pessoa ensanguentada. A testemunha voltou para o bar e avisou o dono do estabelecimento que acionou os militares.

A vítima identificada como sendo Rafael de Souza Silva, de 28 anos, natural de São Romão, estava deitado entre os bancos traseiros e dianteiros do veículo com um ferimento de golpe de faca na altura do peito. No bar as pessoas disseram não ter presenciado nenhum tipo de briga.

A reportagem, apurou que o autor do crime seria um homem de 28 anos, apontado por testemunhas como sendo Iggor Tadeu Vaz, morador da região e que a motivação do crime seria um desentendimento devido ao som alto do carro ali no local.

Os militares conversaram com o proprietário do veículo que contou não conhecer a vítima e que apenas havia dando uma carona para ele quando passava pelo Caio Martins.

Os militares encontraram o autor através de uma denúncia anonima. O homem de 28 anos, confessou o crime e disse que matou porque a vítima havia lhe xingado. O autor, contou que a vítima entrou no carro quando os dois estavam discutindo e percebeu que a vítima estava com uma faca, momento em que ele partiu para cima de Rafael e lhe tomou a faca e a cravou no peito da vítima que morreu na hora.

Ainda em dialogo com os militares o autor disse não se arrepender do crime e faria novamente se necessário. O homem e a faca utilizada no crime foram encaminhados para a delegacia ficando a disposição da justiça.

Fonte: Sputnik Voz do Povo