Mulher mantida em cárcere privado por 5 meses em Patos de Minas é resgatada pela PM

O fato chocou toda a comunidade patense pelo modo como agia o suspeito. De acordo com a Polícia Militar, uma viatura fazia ronda ostensiva pela Avenida Afonso Queiroz, próximo ao Bairro Jardim Panorâmico, na manhã dessa sexta-feira (14/08), quando populares teriam acionado os militares alertando de que na residência, uma mulher estaria sendo agredida já há alguns dias. Na casa, a PM foi recebida pelo próprio suspeito, um homem de 39 anos.

A mulher foi vista pelos militares, mas a principio disse que estava tudo bem. Quando a guarnição se preparava para deixar o local, ela fez um sinal característico de pedido de socorro. O homem ainda tentou impedir o trabalho policial alegando que a polícia somente entraria na casa se tivessem um mandado de busca e apreensão. Diante da situação, e do pedido de ajuda aos militares, e constatando marcas de ferimentos na mulher, a polícia fez a abordagem.

A mulher de 19 anos tinha marcas de agressão nos braços e na casa marcas de sangue nas paredes. Segundo informou a Policia Militar, a jovem estava visivelmente dopada, fato que ela teria confirmado que o homem fazia constantemente com ela. A mulher foi levada ao hospital Regional para atendimento médico.

Para a polícia, ela contou que Marcelo Garcia de Souza a obrigava manter relações sexuais com ele e outros homens. Há suspeita também de que ela esteja gravida. Marcelo estaria mantendo a jovem em cárcere privado já há 5 meses, desde que veio do estado do Espirito Santo para Patos de Minas.

“Ele disse que ia me matar hoje”, contou a mulher que estava sendo mantida em cárcere privado e foi resgatada pela PM. Marcelo foi preso em flagrante e conduzido a delegacia de policia civil onde se encontra a disposição do delegado de plantão. Durante a condução do suspeito, ele ainda danificou a viatura da PM. De acordo com o Tenente Rabelo, ele possui outras passagens por agressão.

Redação: Clube Noticia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui