Marido agride esposa e filha do casal procura polícia aos prantos em Carmo do Paranaíba

Uma ocorrência chamou a atenção da Polícia Militar de Carmo do Paranaíba. O fato ocorreu na noite desta quarta-feira (08/07), quando uma criança vestida com pijamas procurou a sede da 90ª Cia da PM relatando que a mãe estava sendo agredida pelo marido, que também é pai da menor. A menina contou que o pai estava portando uma faca e ameaçava matar sua mãe com o objeto.

Com isso, os policiais foram para o local no Bairro Paraíso. Chagando no endereço citado, os militares conversaram com a vítima. Ela relatou que havia passado o dia com o autor, que é seu marido, na fazenda. Mas quando voltavam para Carmo do Paranaíba, eles passaram na casa de um parente, onde o marido de 47 anos fez uso de bebida alcoólica.

A mulher contou que ao chegar à cidade, o casal iniciou uma discussão e, exaltado, o marido lhe agrediu com empurrões e socos. Ela disse que, neste momento, correu para dentro da casa, mas o autor a perseguiu tentando machucá-la com um canivete e com uma cadeira. Ela contou que o marido só não conseguiu esfaqueá-la porque foi contido pelo filho, mas inclusive, quando estava sendo impedido pelo jovem, o homem ameaçou furar o filho também, fato confirmado pelo rapaz.

A vítima ressaltou também que durante as ameaças e perseguições do marido, conseguiu trancar em um quarto, sendo que ele se apoderou de uma faca e quebrou a fechadura da porta, mas novamente foi impedido pelo filho de se aproximar dela. Em seguida, o marido furioso falou que iria buscar a espingarda calibre 12 na fazenda para matar a mulher.

Diante dos fatos, o autor foi preso em flagrante. Em conversa com o homem ele negou as agressões, o acusado disse que apenas havia se defendido das investidas da esposa, que tinha passado a unhá-lo durante uma briga, mas a versão dele foi desmentida pelos filhos. A mulher ainda chegou a dizer que já teve um braço quebrado pelo autor, que é muito agressivo e violento.

Os militares ainda foram até a propriedade rural onde estava a espingarda calibre 12 e localizou a arma que estava com uma munição intacta. Por ultimo, mesmo a arma estando com registro até o ano de 2030, o objeto foi apreendido e o documento recolhido. Já o autor foi levado para a companhia da Polícia Militar. De lá ele foi encaminhado para a delegacia de polícia civil e entregue ao delegado de plantão.

Matéria: Vanderlei Gontijo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui