Funcionários são detidos furtando sacas de café em fazenda no município de Carmo do Paranaíba

0
8257

Na tarde desta sexta-feira (-09-02), funcionários de uma fazenda no município de Carmo do Paranaíba foram detidos por envolvimento em furtos de sacas de café. Quatro deles, Adair José de Oliveira, 39 anos, Mauro Nunes da Silva, 40 anos, Edvaldo Gonçalves da Silva, 43 anos e Erick Henrique Oliveira Nunes, 23 anos foram conduzidos suspeitos de furto. Já Maria Marques Moreira, 55 anos e Fábio José Moreira de 48 anos foram detidos suspeito de crime de receptação.

O proprietário da Fazenda Lagoa Seca procurou a sede da Companhia de Polícia relatando que seus funcionários de nome Aldair, Mauro e Edvaldo estavam furtando sacas de café e para provar as denúncias, apresentou imagens de um vídeo onde os suspeitos estavam colocando as sacas de café furtadas em uma VW Kombi de cor azul de propriedade da fazenda que era conduzida pelo funcionário Aldair.

De posse das informações, a Polícia Militar montou uma operação e foi até a fazenda abordando os suspeitos. Em conversa com os envolvidos, os mesmos confessaram o furto e falaram que as sacas furtadas foram repassadas para um indivíduo de nome Erick, filho do Mauro, para ele levar e entregar a um indivíduo de nome “Fabinho Torrador”.

Imediatamente os militares fizeram os rastreamentos e localizaram o individuo Fabinho Torrador. Ele foi levado para a sede da companhia e em conversa com os militares, Fabinho disse que vendeu as sacas para uma empresa de café de propriedade de Maria Marques Moreira.

Os militares se deslocaram na empresa e após localizarem as sacas furtando prendeu a proprietária pelo crime de receptação. Prosseguindo com os trabalhos, os militares conseguiram também localizar e prender o suspeito Erick pelo crime de receptação. Com ele os militares apreenderam um veículo Ford Escort de azul que também era usado no transporte das sacas furtadas.

Erick e Aldair disseram para a Polícia que venderam por R$ 3,80 o quilo do café furtado. Já Fabio e Maria Marques falaram que pagaram R$ 6,00 o quilo do café. Diante dos fatos, os envolvidos foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil de Patos de Minas e as sacas de café recuperadas foram restituídas para o proprietário.

Fonte: Policia Militar de Carmo do Paranaíba
Texto: Toninho Cury / Fotos: Julio Cesar