Educação investe mais de R$ 5 milhões na aquisição de amplificadores de voz para auxiliar professores da rede estadual em sala de aula

Cuidar da saúde vocal dos professores para a manutenção da qualidade do ensino público mineiro é também uma das ações constantes do Governo de Minas. Em 2021, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) investiu mais de R$ 2,37 milhões na compra de equipamentos amplificadores de voz para aproximadamente 850 escolas da rede estadual de ensino. Neste ano, serão destinados mais R$ 2,9 milhões para atender 2.463 unidades de ensino. Além dos amplificadores, as escolas também receberam uma cartilha com orientações sobre o uso correto do aparelho.

A iniciativa faz parte das diretrizes previstas pelo Programa Saúde Vocal dos Professores, desenvolvido pela equipe de fonoaudiologia da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional (SCPMSO) da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag/MG). A ação já está em andamento em diversas escolas das 47 Superintendências Regionais de Ensino do estado, conforme recomendação do órgão.

Sara Pereira de Souza Gomes, professora do 2º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Catulo Cearense, do município de Virgem da Lapa, conta como tem sido sua experiência em sala de aula com o auxílio do amplificador. “Leciono para uma turma de 24 alunos e falo em média cinco horas por dia. Antes precisava forçar a voz para projetá-la com mais qualidade, agora, com o equipamento, estou utilizando a minha voz de uma forma adequada, o que torna menos cansativo o trabalho e ainda evita o aparecimento de doenças. A iniciativa da SEE/MG é ótima, pois ganha tanto o professor, na promoção à saúde, quanto o aluno, com mais qualidade na fala durante a aula, com esse investimento do Estado”, destacou a professora Sara.

Quem também avaliou como positivo o investimento da SEE/MG, foi a professora de inglês da Escola Estadual João XXIII, de Ipatinga, Jaqueline de Oliveira Rocha. “Sou professora há 20 anos, leciono para cerca de 600 alunos e já tive calos nas cordas vocais. Me preocupava com a saúde da minha voz e, desde o ano passado, quando comecei a usar o amplificador, percebi uma mudança incrível. Esse projeto é muito bom para nós, pois a voz é nosso principal instrumento de trabalho e devemos cuidar para mantê-la saudável”, destacou a professora.

De acordo com a diretora de Avaliação e Desempenho da SEE/MG, Sátila Gonçalves Bispo, a ação implementada pela equipe do serviço de acompanhamento sociofuncional da Diretoria tem como objetivo o investimento na melhoria, na prevenção e na promoção à saúde dos educadores. “O uso da ferramenta deve ser visto como mais um recurso para evitar doenças vocais, além de ajudar o professor a poupar a voz, colabora para melhoria da performance e da qualidade vocal. O amplificador reduz o esforço, a intensidade, o desgaste, por parte dos professores, do seu principal instrumento de trabalho, a voz. É um recurso importante associado às informações e à promoção da saúde vocal, que, integrado a outras ações preventivas, permitirá a melhoria das condições de trabalho dos servidores”, explicou Sátila Gonçalves.

Programa Saúde Vocal 
O programa, previsto na Resolução Seplag nº 27, de junho de 2016, foi criado para orientar e conscientizar os professores estaduais quanto ao uso profissional e adequado da voz. A metodologia prevê também a capacitação dos educadores por meio do “Curso de Saúde Vocal do Professor”, oferecido pela Escola de Formação da SEE/MG.

Fonte: Agência Minas