Carmo do Paranaíba: despachantes e proprietários de veículos reclamam da demora na emissão de documentos

Na teoria, de acordo com o Departamento de Trânsito Brasileiro (DETRAN), o tempo previsto para realização de uma vistoria não deveria passar de três dias úteis, mas isso passa longe da realidade enfrentada pelos despachantes e proprietários de veículos em geral. Em Carmo do Paranaíba, por exemplo, os profissionais que trabalham na área de regulamentação de veículos estão tendo muitos problemas com emissão de documentos.

Segundo os despachantes, no caso de transferência o tempo para o serviço ser concretizado está demorando até 60 dias. Com isso, muitas pessoas estão buscando esse tipo de serviço em outras cidades como Rio Paranaíba e São Gotardo. Inconformados, os representantes do setor pedem que as autoridades competentes tomem providências o mais rápido possível na regularização desses procedimentos.

Na cidade existem atualmente 5 despachantes credenciados, mas todos estão enfrentando as mesmas dificuldades. Eles, juntamente com a população que necessita desse tipo de serviço, pedem uma solução. Contudo, em nota, o delegado de Polícia Civil de Carmo do Paranaíba esclareceu que a demora está ocorrendo em consequência de problemas decorrentes da pandemia do novo coronavírus, mas que a situação deve se normalizar em breve.

O prefeito César Caetano conversou com a reportagem e disse que realmente recebeu inúmeras reclamações sobre a demora na vistoria de veículos. Ele contou que já entrou em contato com a delegacia de Polícia Civil de Carmo do Paranaíba, sendo que o município tem parceria com o setor e não é admissível que proprietários de veículos busquem outras cidades para fazerem registros de veículos, perdendo assim os impostos que seriam gerados para a cidade.

Por último, o chefe do executivo carmense ressaltou que, não é normal uma vistoria de veículo levar de 30 a 60 dias para acontecer. Ele contou que tem relatos de trabalhos sendo recusados pelo automóvel estar com o limpador de para-brisa funcionando mal, ou mesmo uma sujeira na base do chassi do carro. César Caetano finalizou dizendo que já tem uma reunião agendada com delegado regional, e que vai levar um ofício pedindo para que seja acelerado o processo, sendo que cabe ao prefeito zelar bem do município.

Materia: Vanderlei Gontijo e Julio Cesar